Fé e Cidadania – Vanin Martins

O DESCANSO DO SÁBADO (DOMINGO)

A partir do terceiro mandamento, todos visam o bem de cada pessoa. O terceiro mandamento diz:

“8 Lembre-se do dia de sábado, para santificá-lo. 9 Trabalhe durante seis dias e faça todas as suas tarefas. 10 O sétimo dia, porém, é o sábado de Javé seu Deus. Não faça nenhum trabalho, nem você, nem seu filho, nem sua filha, nem seu escravo, nem sua escrava, nem seu animal, nem o imigrante que vive em suas cidades. 11 Porque em seis dias Javé fez o céu, a terra, o mar e tudo o que existe neles; e no sétimo dia ele descansou. Por isso, Javé abençoou o dia de sábado e o santificou.” Ex 20,8-11.

Guardar sábados. Mandamento ligado à obra da criação. Deus descansou no sétimo dia. Toda pessoa, todos os animas, todo campo, toda natureza, deve ter , um dia de descanso por semana, para o seu próprio bem. O ser vivo não é máquina. Seja domingo, seja sábado, seja o dia que for, descanse ao menos uma vez por semana e descubra melhor a vontade de Deus.

No mundo capitalista, o dinheiro se sobrepõe a todo e qualquer projeto de humanização. Nas cidades e em muitos campos o TRABALHO MAL REMUNERADO, aceito como questão de sobrevivência, torna-se obrigatório em todos os sete dias da semana.

Deus não precisa de descanso, mas nos sim.

Para que descansar? Para refletir sobre nossa condição limitada, para o relacionamento familiar e com Deus. É em momentos de descanso que criamos um clima de pertença dentro da mesma família. Ficar juntos, cozinhar juntos, divertir juntos e também buscar Deus juntos. O DESCANSO É A HORA DA FAMÍLIA. Dá coesão ao relacionamento familiar.

Criar e defender leis que humanizam a vida do trabalhador é uma das tarefas do cidadão que se diz cristão.

José Vanin Martins

2019-01-24T09:49:21-03:00

Deixe um Comentário