Nota do Obsertório Eclesial em defesa da CF Ecumênica 2021

Em defesa da Campanha Fraternidade Ecumênica 2021

Em defesa do empenho ecumênico da Igreja Católica

            Nós, leigos, leigas, religiosos, religiosas e padres, membros do Observatório Eclesial Brasil, queremos nos manifestar em defesa da Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021 (Fraternidade e diálogo: compromisso de amor) e em apoio ao Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC) e às pessoas que participaram da organização da campanha.

            Grupos católicos integristas, na contramão dos ensinamentos do Concílio Vaticano II, atacam a V Campanha da Fraternidade Ecumênica fazendo afirmações injuriosas e que distorcem fatos e o texto-base e demais documentos da campanha.

            Esses grupos negam todo o processo de inserção da Igreja Católica no movimento ecumênico inaugurado pelo Papa João XXIII e assumido pelo Concílio e por todo o magistério pós-conciliar. Desta forma, esses grupos rejeitam o rico diálogo fraterno que nos últimos sessenta anos tem dado testemunho do empenho ecumênico em resposta ao apelo de Jesus no Evangelho de João: “Que todos sejam um” (17,21). Além disso, se colocam acima do magistério e como os únicos que têm a chave da interpretação da doutrina católica.

            A Igreja Católica brasileira, inspirada pelo Concílio, tem envidado muitos esforços para favorecer o diálogo com as igrejas cristãs. A fundação do CONIC no ano de 1982, com a participação da Igreja Católica brasileira, é um dos sinais dos tempos da caminhada ecumênica no Brasil.

            Por isso, nesta nota reiteramos que:

  • O gesto de espalhar a injúria, desrespeitar pessoas e fazer afirmações infundadas dissemina a mentira e o ódio dentro da Igreja católica e entre as igrejas envolvidas no movimento ecumênico;
  • A CNBB é uma entidade que representa não somente os bispos mas também a igreja do Brasil e testemunha historicamente o compromisso social dos cristãos;
  • O empenho ecumênico é intrínseco ao ser cristão;
  • A rejeição ao ecumenismo é um desserviço à causa do Reino de Deus;
  • A Campanha da Fraternidade Ecumênica é, no Brasil, um dos melhores sinais de convivência fraterna de igrejas que procuram superar a divisão.

 

São Paulo, 10 de fevereiro de 2021.

Observatório Eclesial Brasil

2021-02-12T13:38:49-03:00

Deixe um Comentário