Fé e cidadania: pai e mãe são os primeiros valores – Vanin Martins

Os dois primeiros lembram o amor, o respeito, a adoração que devemos ter para com Deus Pai porque SEU AMOR se estende por mil gerações.

Não podemos duvidar do amor de Deus. Os filhos não devem duvidar do amor de seus pais. O presente da vida é infinito e incalculável. Só pelo fato do presente da vida, DEUS NOS LEMBRA: “Honre seu pai e sua mãe: desse modo, você prolongará sua vida, na terra que Javé seu Deus dá a você” Ex 20,12. É o único mandamento acompanhado de uma certeza: O PROLONGAMENTO DE NOSSA VIDA NA TERRA.

Deus não nos diz: AME. Posso até não AMAR. Nem mesmo a falta de amor me dispensa de HONRAR pai e mãe. Minha vida é um crédito, é um merecimento que devo a eles.

Deus como PAI e MÃE, cria o PAI e MÃE da terra para dar continuidade á obra da criação. “E Deus criou o homem à sua imagem; à imagem de Deus ele o criou; e os criou homem e mulher”. E Deus os abençoou e lhes disse: «Sejam fecundos, multipliquem-se, encham e submetam a terra…” Gen. 1,27-28.

Gerar gera genética, hereditariedade e reciprocidade; laços sagrados por Deus abençoado. Os pais que geram e zelam da vida são credores na velhice do mesmo zelo responsável.  São laços ternos e devem tornar-se eternos.

 Todos nós como filhos devemos primeiro compreender que a submissão a Deus e aos pais é o caminho seguro para a paz e felicidade! Eclo 3,12-14.

Este mandamento não contempla o paternalismo ou autoritarismo seja familiar ou muito menos politico. 

Padre José Vanin Martins

2019-01-29T09:26:56-03:00

Deixe um Comentário