Jesus votaria? Qual a melhor proposta? (parte 10) por Vanin Martins

«Esta é a voz daquele que grita no deserto: preparem o caminho do Senhor, endireitem suas estradas”. 5 Todo vale será aterrado, toda montanha e colina serão aplainadas; as estradas curvas ficarão retas, e os caminhos esburacados serão nivelados. 6 E todo homem verá a salvação de Deus.» Lc 3,4-6.

Por quanto tempo este grito de João encontrará ouvidos tapados?

Jesus deixou uma certeza para João:

«Voltem e contem a João o que vocês estão ouvindo e vendo: 5 os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres é anunciada a Boa Notícia”. 6 E feliz aquele que não se escandaliza por causa de mim!» Mt 11,4-6.

Por quanto tempo continuará incompreendida a missão de Jesus?

Ser cristão é acreditar na utopia de uma sociedade sem classes. Ser cristão é acreditar na utopia que aos pobres é anunciada a BOA NOTÍCIA de uma vida sem dores, onde suas necessidades serão atendidas.

Ser cristão é acreditar na utopia de Jesus continuar vivo na pessoa de cada empobrecido que clama por suas seis necessidades: alimento, vestuário, casa, saúde, saneamento básico e respeito à sua liberdade. Mt 25,31-46.

Ser cristão é acreditar na utopia que pessoas de boa vontade, independentemente de sua fé, são capazes de uma organização social onde a POLÍTICA seja realmente a expressão do BEM COMUM.

São com estes critérios que escolherei o HADDAD, por considera-lo um cidadão pacífico, desarmado e melhor preparado.

Isto não me dispensará, de continuar acreditando e defendendo estes critérios, seja quem eleito for.

 

Padre José Vanin Martins

2018-10-22T10:22:40+00:00

Deixe um Comentário